James: receptor de válvula biológica

Esta história mostra a experiência de uma pessoa. Nem todos terão os mesmos resultados. Converse com o médico sobre os benefícios e riscos de suas opções de tratamento.

Quando James soube que tinha uma válvula cardíaca danificada, os médicos recomendaram que ele fosse submetido imediatamente a uma cirurgia de substituição de válvula cardíaca. Querendo fugir da cirurgia, James deixou sua saúde em suas próprias mãos. Ele pesquisou como poderia melhorar sua qualidade de vida. Ele perdeu peso com dieta e exercícios. Como sabia que também sofria de cálculo renal, uma condição inflamatória, e fibrilação atrial, James começou a tomar medicamentos para manter essas condições sob controle.

Apesar desses esforços, os problemas de válvula cardíaca de James continuavam. Devido à válvula cardíaca danificada, ele se cansava facilmente e sentia falta de ar ao praticar exercícios. Tudo que fosse além de uma simples caminhada deixava James exausto. Ele nunca se sentiu mais disposto, o que se espera depois de fazer mudanças em prol de um estilo de vida saudável.

A cirurgia era a única resposta

Em 2006, quando tinha 63 anos, James se deu conta de que a única alternativa para reparar sua válvula cardíaca danificada era a cirurgia. Nenhuma intervenção médica ou mudança no estilo de vida ofereceria os resultados necessários para levar uma vida normal.

Embora a cirurgia fosse necessária, James explorou todas as possibilidades para entender bem sua condição.

Explorando as opções

A pesquisa de James revelou que ele tinha duas escolhas para válvulas substitutas: biológica ou mecânica. Ele decidiu que, se uma válvula biológica durasse tanto quanto se esperava, talvez uma cirurgia de substituição menos invasiva fosse desenvolvida antes que ele precisasse passar por outra operação.

James disse ao médico que ele preferia uma válvula biológica. Ele sabia que a válvula mecânica poderia durar pelo resto de sua vida, mas também sabia que esse tipo de válvula exigia a ingestão contínua de anticoagulantes, que ele não queria tomar.

Enfim, a recuperação

Depois da cirurgia, não demorou muito tempo para que James começasse a se sentir mais normal. Um fator importante para sua recuperação foi a realização de sessões de fisioterapia. As rotinas de exercícios monitoradas de perto, realizadas três vezes por semana, o ajudaram a recuperar as energias. Agora, alguns anos depois da cirurgia, ele quer retomar os exercícios.

Conselhos para outros com doença nas válvulas cardíacas

James recomenda que as pessoas que pensam em se submeter a uma cirurgia de substituição de válvula - ou qualquer cirurgia para esse fim - façam pesquisas por conta própria. Ele enfatiza que você não precisa ser um profissional da saúde para acessar informações e recursos de bibliotecas médicas.

Embora a Internet seja um recurso maravilhoso, James realça a importância de verificar a credibilidade das informações acessadas. Por exemplo, ele descobriu um site que deu a impressão de que a cirurgia de válvula cardíaca era um procedimento rápido de cinco minutos. Na realidade, a cirurgia costuma levar de 5 a 6 horas.

James fica feliz por ter notado que a cirurgia era a única maneira para retomar suas atividades normais, e ele pretende aproveitar cada minuto da vida.

ST. JUDE MEDICAL, o símbolo de nove quadrados e MORE CONTROL. LESS RISK. são marcas registradas e não registradas e marcas de serviço da St. Jude Medical, Inc. e das empresas relacionadas. ©2010 St. Jude Medical, Inc. Todos os direitos reservados.